Fale via texto agora

Como impedir que o banco desconte valores da conta salário?

Quando o assunto é conta salário, as dúvidas sobre a legalidade do banco em realizar descontos automáticos na conta para o abatimento de dívidas são frequentes, até pelo fato de existir a ausência de compreensão entre o que é realmente a conta salário instituída pelo Banco Centrale as contas que muitas vezes são utilizadas para o recebimento de salário, razão pela qual importante esclarecer alguns tópicos.

O que é conta salário?

A “conta salário oficial” é uma modalidade de conta cujas regras são determinadas pelo Banco Central (veja aqui) e sua essência é permitir ao cidadão o recebimento de valores decorrentes do seu trabalho e é fruto de uma relação existente entre o empregador e o banco que presta o serviço para pagamento.

Assim, verificando o disposto pelo Banco Central percebe-se que a conta salário oficial possui característica diversa da conta que várias pessoas utilizam para o recebimento de salário e que equivocadamente denominam de conta salário, pois na verdade é uma conta corrente normal em que há o crédito de salário.

Dessa forma para efeitos práticos, denominaremos de “conta salário oficial” a modalidade de conta salário instituída pelo Banco Central e de “conta salario usual” a modalidade de conta em que há também o crédito de salário.

Principal diferença

Dentre várias diferenças, talvez a que cause mais equivoco interpretativo é sobre a possibilidade do banco realizar o desconto de valores depositados em conta para o abatimento de dívidas de forma automática de cheque especial e outras.

Assim, quando estamos diante de uma “conta salario oficial”, como não há meios de usufruir do cheque especial e outros serviços, o Banco não está autorizado a realizar nenhum desconto automático de valor lá creditado, salvo expressa autorização do titular e para a realização de operações especificas.

Em situação oposta está a “conta salário usual”, modalidade de conta que simplificadamente falando é uma conta corrente normal e o titular pode ter acesso a todos os produtos e serviços disponibilizados pelo banco e informa ao RH do empregador os dados para a realização dos créditos de seus vencimentos.

Assim, por ser uma conta corrente normal a “conta salário usual” possibilita a realização de empréstimos, cheque especial e outras operações inexistentes na “conta salário oficial”. E é por isso que muitas vezes pessoas são surpreendidas com a retenção automática de grande parte de seus vencimentos por parte do banco quando do crédito salarial, retenção essa que, quando o assalariado questiona judicialmente o quão elevado é possui grandes possibilidade de obter decisão judicial limitando o percentual de sua retenção. (veja aqui)

Destarte, assalariados que estão sofrendo a retenção automática de valores expressivos de seus rendimentos, podem em um primeiro momento questionar junto ao RH da empresa se a mesma possui o convenio com algum banco e em caso positivo solicitar o fornecimento do necessário para a abertura da “conta salário oficial” evitando assim que exista a continuidade da retenção automática de valores para quitação de dívidas.

E, quando existente tal possibilidade, se o banco se recusar a realizar a abertura da “conta corrente oficial” e ou impor a assinatura de qualquer documento que vise autorizar o desconto de valores ou negar a abertura da declinada conta é aconselhável que o trabalhador realize reclamação no Banco Central, relatando detalhadamente o ocorrido, e procure orientação profissional capacitada, pois, ainda que seja direito do credor adotar os procedimentos necessários para o recebimento da dívida, o Poder Judiciário considera ilegal a retenção automática de valores expressivos de salários, atitude que se questionada judicialmente muitas vezes limita o desconto e em algumas situações ainda permite ao trabalhador o recebimento de indenização por danos morais.

Portanto, é possível concluir que o desconto de valores de forma automática por parte do banco é uma prática, no mínimo, questionável judicialmente, especialmente quando o desconto ocorre em “conta salário oficial” ou quando o valor retido em “conta salario usual” demonstrar ser um percentual expressivo. Mas, cabe ao consumidor prejudicado contatar o advogado capacitado para a defesa de seus interesses.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Artigos relacionados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Search in posts
Search in pages
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Assine Nossa Newsletter

Atenção Clientes

Papo Legal

Dúvidas e dicas jurídicas em podcast.
plugins premium WordPress
Envie sua dúvida
1
Tudo bem?
Olá. Tudo bem?