Advogado – Atendimento Online – Alexandre Berthe

Limpa Tudo – Novo Golpe

Golpe do Limpa Tudo

“LIMPA TUDO”

Novo Golpe

Atendimento-On_line

Um Golpe Terrível

Como previsto há alguns meses, e que motivou em alguns artigos e vídeos sobre fraudes relacionadas ao Pix e aplicativos bancários, o Fui vítima de fraude, o que faço? por intermédio do uso de dispositivos móveis (celulares) e pagamentos indevidos em razão de perfis falsos em aplicativos de mensagens e sites de leilão eram previsíveis, porém, o aumento da quantidade de pessoas lesadas e os efeitos danosos foram muito além.

A situação atual, pode ser uma das consequências decorrente do vazamento das informações sensíveis de milhões de brasileiros, que perdurarão por vários anos, e da ausência de um eficiente mecanismo de retaguarda para o monitoramento de transações bancárias atípicas. Assim, ainda que possamos debater e discutir várias questões, isso não amenizará os prejuízos que consumidores estão sofrendo diariamente, ao menos em um curto espaço de tempo.

Desse modo, na grande maioria dos casos, o consumidor vítima de tais golpes e fraudes ainda precisa invocar o judiciário para tentar obter o ressarcimento ou diminuir o prejuízo. Isso porque, existem decisões judiciais que estão relevando todo cenário digital que estamos vivenciando e da existências de lacunas que não podem ser suportadas pelos consumidores ao ponto de assumirem unilateralmente prejuízos financeiros elevadíssimos.

Porém, como cada ação judicial lida com um caso específico, ainda que os golpes e fraudes sejam semelhantes, é fundamental que a vítima desde o primeiro momento consiga já reunir a maior quantidade de provas e tenha muita cautela ao realizar o registro das ocorrências administrativas ou quando do registro do Boletim de Ocorrência, pois, não raramente, em razão do estado psicológico e/ou desconhecimento técnico, poderá prestar ou omitir informações que são extremamente úteis para o desfecho do seu caso específico.

Além disso, quando da propositura da ação judicial, dependendo da complexidade da fraude sofrida, quantidade de transações, valores e qual foi o tipo de golpe/fraude há necessidade de que exista uma análise técnica para identificar qual o procedimento judicial mais adequado, pois, há várias decisões que não admitem discussões nos juizados especiais, em razão da necessidade de produção de provas, que não é permitido em tal rito.

Não obstante, há casos em que empréstimos e/ou uso de limite de crédito são utilizados e a inadimplência poderá causar prejuízos financeiros gigantescos em razão dos juros de mora, podendo até culminar com restrições cadastrais e, por exemplo, inviabilizar transações diversas, ocasiões em que pedidos liminares poderão ser necessários.

Desse modo, há inegável complexidade nas fraudes que estão causando prejuízos gigantescos aos correntistas, com grande destaque ao novo golpe denominado de “LIMPA TUDO” em que após roubo ou furto do celular os falsários conseguem burlar mecanismos de acessos aos aplicativos bancários e exterminam todos os recursos financeiros das vítimas em pouquíssimas horas ou minutos.

Assim, como é natural, todos nós, em um curto espaço de tempo, seremos vítimas ao menos da tentativa de golpes/fraudes, ou conheceremos alguém que foi vítima, portanto, dicas anteriores continuam sendo importante, vejamos:

  1. no seu celular pessoal exclua todos os aplicativos dos bancos que centraliza seus recursos;
  2. abra uma conta digital com baixo recursos para manter em seu celular de uso diário;
  3. não acredite em nenhuma mensagem solicitando para acessar links e ou confirmar qualquer validação;
  4. não acredite quando nenhum amigo e/ou familiar solicitar valores por mensagem, tenha em mente sempre de que quando isso for real o seu amigo ou parente ligará e o valor será depositado sempre em conta própria, jamais de terceiros, na dúvida sempre tente o contato telefônico;
  5. em caso de qualquer prejuízo contate imediatamente o banco e solicite o bloqueio de todas as contas, anote sempre o número de protocolo da ligação;
  6. faça o registro do boletim de ocorrência, quando possível após a orientação com o profissional de sua confiança;
  7. quando o pedido de ressarcimento for negado pelo banco, busque ajuda profissional com conhecimento em fraudes e golpes bancários;
  8. mantenha arquivado todos os prints e diálogos de ligações e mensagens;
  9. solicite ao banco a imediata diminuição dos limites diários para transações via Pix.
  10. Em casos de prejuízos, reclamar junto ao Procon é sempre importante, porém, o órgão não terá capacidade impositiva de obrigar o banco a ressarcir o prejuízo, portanto, em algumas situações, o procedimento judicial é necessário.
  11. O prazo de resposta dos bancos é de até  5 dias úteis para concluir a análise dos pedidos de contestações;
  12. jamais assine qualquer documento em que há informações opostas ao golpe sofrido, especialmente quanto à informação da senha e ou entrega de cartões;
  13. monitore seus extratos.

Procure o profissional de sua confiança e com conhecimento em fraudes e golpes, em algumas situações, medidas emergenciais poderão ser úteis.

——–

Por Alexandre Berthe Pinto
A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte.

 

Artigos Relacionados:

Está Com Dúvida?

Chat OnLine

Iniciar atendimento
1
Qual sua dúvida?
Olá - Como podemos ajudar? Informe resumidamente o desejado para que possamos direcionar ao responsável.