Fale via texto agora

O condômino inadimplente pode participar de assembléia condominial?

Acredito ser um dos temas mais polêmicos na relação condominial, porém a resposta está disposta no art. 1.335 do CC, (São direitos dos condôminos) in verbis, “III – votar nas deliberações da assembleia e delas participar, estando quite.”(gn).

Ora, analisando o texto da lei está claro que o inadimplente não possui direito de participar das assembleias, inexistindo qualquer ressalva, ou seja, a lei tratou de forma igualitária as assembleias gerais e extraordinárias e vetou a participação do inadimplente em ambas as situações, porém, entre tantos outras, devemos destacar duas grandes dúvidas.

  1. Condômino que está pagando acordo pode participar?

Não, pois o fato de estar adimplindo com o acordo não possui o condão de quitar a dívida, fato que ocorrerá apenas com o cumprimento integral do avençado, portanto até que isso ocorra o condômino que está adimplindo qualquer acordo é considerado inadimplente para fins de participação da assembléia.

  1. B) O condômino inadimplente pode estar fisicamente e participar ativamente do ato?

Primeiramente, nos valendo da definição contida no dicionário Houaiss, do que seria “participar” é: 1 ( t.d.bit. ) [prep.: a] fazer saber; comunicar, informar; 2 ( t.i. ) [prep.: de, em] tomar parte em; compartilhar; 3 ( t.i. ) [prep.: de, em] ter parte em; 4 ( t.i. ) [prep.: de, em] associar-se pelo sentimento ou pensamento; 5 ( t.i. ) [prep.: de] apresentar natureza, qualidades ou traço(s) comuns.

Assim, em razão da própria definição, alguns juristas entendem que “participar” seria simplesmente tomar parte (ter ciência), portanto a simples participação do inadimplente no recinto em que a assembleia está sendo realizada seria vetado e há outra corrente de juristas que entendem que “participar” seria “tomar parte do debate”, ou seja, se o inadimplente não interferir no debate poderia permanecer no recinto.

Dessa forma, analisando tal situação em conjunto com princípios constitucionais, como o direito à propriedade e ir e vir, compartilho da corrente que entende que mesmo inadimplente o condômino pode estar fisicamente presente na reunião assemblear, sem, contudo, sequer fazer o registro na lista de presentes, vez que sua participação deverá ser exclusiva de ouvinte e nada mais, sendo vetado qualquer possibilidade de sua manifestação, oral ou escrita.

Em outra esfera, caso o inadimplente venha a interferir na assembleia de forma direta ou indireta, debatendo o assunto com outros condôminos, ato que poderá ser interpretado como influência no voto ou algo do gênero, o inadimplente deverá ser convidado a se retirar do local, sob pena de violação das normas legais e reflexo na convenção condominial, que normalmente prevê a punição por conduta anti-social, por exemplo.

Porém, é imprescindível que o presidente da mesa tenha a cautela ao fazer o uso das palavras, vez que, até mesmo o inadimplente, não pode ser exposto a situação vexatória, existindo na pratica uma situação extremamente peculiar e que deverá ser realizada com muita cautela.

Vale salientar que, a não observância do contido no art. 1.335, III do CPC, poderá culminar inclusive com a anulação da assembleia realizada, existindo vários julgados acatando pedidos de anulação de assembleia quando existiu a participação de inadimplente.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Artigos relacionados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Search in posts
Search in pages
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Assine Nossa Newsletter

Atenção Clientes

Papo Legal

Dúvidas e dicas jurídicas em podcast.
plugins premium WordPress
Envie sua dúvida
1
Tudo bem?
Olá. Tudo bem?