Fale via texto agora

Qual a diferença entre prestação alimentar em pecúnia e in natura?

Quando da fixação da pensão de alimentos (art.1.694 CC) a forma do seu pagamento efetivo é contida no termo judicial ou extrajudicial, quando a lei permitir, e o valor dos alimentos deverá corresponder o necessário para moradia, alimentação, educação, vestuário e condição social.

Outrossim, o anseio do legislador é de que as condições estipuladas no termo que fixou os alimentos prevaleçam inalteradas ao longo dos anos, excetuando quando vier a ocorrer mudança financeira de quem paga e de quem recebe a pensão os alimentos (art.1.699).

Dessa forma, até por ser contabilmente mais prático, é mais usual que exista a fixação dos alimentos com a indicação de valores que serão depositados ao necessitado, e a metodologia de atualização ao longo dos anos, ou a indicação de percentual de valores a ser retido diretamente do salário do devedor.

A realização dessa forma de pagamento de pensão, em que há o depósito de valores diretamente na conta do beneficiário é denominada pensão em pecúnia.

Porém, algumas decisões possibilitam que o devedor quite obrigações diretamente com o prestador de serviço, por exemplo, pagamento de boletos bancários de mensalidades escolares, contas de água, luz, plano de saúde, taxa condominial etc…, forma de pagamento que é denominada pensão in natura.

Há de se mencionar que algumas decisões mesclam ambas formas de pagamento com o crédito de valores – pecúnia e a quitação direta de obrigações – in natura.

Gostou? Envie suas sugestões e compartilhe!

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Artigos relacionados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Search in posts
Search in pages
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Assine Nossa Newsletter

Atenção Clientes

Papo Legal

Dúvidas e dicas jurídicas em podcast.
plugins premium WordPress
Envie sua dúvida
1
Tudo bem?
Olá. Tudo bem?