Fale via texto agora

caixinha natal condominio

Caixinha de Natal!

Como organizar caixinha de Natal no condomínio?

O ato deve ser voluntário, caso não exista previsão orçamentária.

Presentear prestadores de serviços e funcionários é um hábito frequente e no Condomínio não é diferente, mas, algumas situações precisam ser avaliadas para não constranger os condôminos e/ou criar situações desagradáveis entre as partes.

Sendo assim, muitos Condomínios destinam parte do seu orçamento e realizam compra de cestas de Natal aos funcionários e prestadores de serviços mais próximos e habituais, tudo dependerá do orçamento aprovado em cada nicho condominial.

Entretanto, é comum que alguns condôminos queiram ofertar outros agrados de forma individual, o que pode ocorrer sem qualquer interferência do Condomínio.

Já, alguns condomínios autorizam a caixinha para recolhimento de contribuições em espécie.

Assim, caberá ao Síndico e/ou Administradora dialogar com os funcionários sobre como o ato será realizado e até mesmo se será possível usar tal método, pois a contribuição (doação) não pode ser interpretada como obrigação.

O importante é termos em mente que nenhum condômino é obrigado a contribuir com valores que não contemplam as despesas condominiais, portanto, a criação de listas informando a unidade ou que permita identificar os condôminos que estão contribuindo e os valores é um ato que deve ser abolido, pois poderá constranger àqueles que por motivação pessoal e/ou econômico não desejam participar e/ou contribuir com a caixinha natalina.

Outrossim, não é aconselhável que o Síndico e/ou Administradora faça a gestão (guarda e divisão) dos valores arrecadados pelos funcionários e ou interferir na forma de rateio, que o mais usual é sempre fazer a divisão do valor arrecadado pela quantidade de pessoas beneficiadas de forma igualitária.

Particularmente, gosto do sistema em que é realizado o levantamento de quantos funcionários há no Condomínio e quantas pessoas integram a família de cada um, informando o sexo e idade dos filhos que existirem. Feito isso os condôminos são comunicados e informados previamente de que em uma data àqueles condôminos que possuírem interesse poderão doar alimentos, vestuários, brinquedos etc… e os responsáveis pela administração do condomínio farão a divisão das “sacolinhas” que, se existir, poderá ser somada com a cesta natalina, ou, de que exista a disponibilização de uma caixinha para arrecadação, que será administrada por dois condôminos, que terão a responsabilidade de abrir e dividir o valor arrecadado.

Não obstante, o brasileiro é um povo generoso e nada impende que o condômino queira contribuir de forma diferenciada ou individualmente determinado funcionário como forma de recompensar seu trabalho etc.

Desse modo, nos condomínios em que não há previsão orçamentária para a “caixinha de Natal” é aconselhável ao síndico que evite qualquer situação que possa constranger quem não contribuiu e ou identificar o condômino e o valor doado.

Além disso, por ser um hábito anual, é aconselhável que o Síndico/Administradora preveja o valor que contribuirá com a caixinha dos lixeiros, carteiros e tantos outros prestadores que grande parte de nós temos por habito recompensar financeiramente.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Artigos relacionados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Search in posts
Search in pages
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Assine Nossa Newsletter

Atenção Clientes

Papo Legal

Dúvidas e dicas jurídicas em podcast.
plugins premium WordPress
Envie sua dúvida
1
Tudo bem?
Olá. Tudo bem?