Fale via texto agora

kit-convi-indenizacao

Kit Covid x Indenização

“Kit Covid”

Indenização

Atendimento-On_line

O uso do “Kit Covid”

É sinônimo de indenização?

Tratamento com o “Kit Covid” é sinônimo de direito ao pedido de indenização?

Notícias envolvendo uma operadora de saúde está causando dúvidas em centenas, talvez até milhares, de pacientes que receberam o “Kit Covid” para tratamento do COVID-19 sem o consentimento e/ou autorização.
Desse modo, respeitando entendimentos opostos, sem adentrar em questões clínicas que deverão ser tratadas individualmente em cada caso, temos três principais grupos que utilizaram do “Kit-Covid”:
1) Os curados – que são os pacientes que fizeram uso do “Kit-Covid” e não estão com qualquer sequela e/ou precisaram de qualquer outro tipo de suporte médico-hospitalar.
2) Os sequelados – que são os pacientes que sem o conhecimento/autorização fizeram uso do “Kit-Covid” e o quadro evoluiu negativamente e tiveram que procurar outros hospitais, profissionais e tratamentos, mas que sobreviveram.
3) Os falecidos – que são todos os pacientes que utilizaram o “Kit-Covid” mas faleceram.
Assim, é possível interpretar que:
Os que foram curados e os que consentiram e foram devidamente informados sobre o uso do “Kit-Covid”, ainda que não se possa afastar o direito ao recebimento de eventuais indenizações, acredita-se que o sucesso no pleito indenizatório será em menor quantidade e/ou que os valores serão mais modestos.
Já, os que tiveram sequelas e os familiares daqueles que faleceram, pode ser que venham a ter direito ao recebimento de indenizações por danos morais e materiais (quando comprovados), mas, entre outros, será fundamental entender quando o tratamento foi iniciado, quais os protocolos médicos e outros detalhes clínicos, além de entender se estamos diante de uma responsabilidade do médico, do plano de saúde, do hospital ou de todos, ou seja, é um caso complexo para lidar de maneira geral.
E, imagina-se que em todos os processos teremos debates técnicos, jurídicos e clínicos, ou seja, além dos advogados, será imprescindível a presença de peritos da área de saúde.

Portanto, como qualquer situação que envolve saúde, emocional e a parte financeira, é fundamental que o consumidor consulte o profissional devidamente habilitado, que poderá opinar sobre o caso específico, pois, de uma forma geral o uso do “Kit-Covid” por si só não deverá resultar automaticamente no direito aos pleitos indenizatórios como vários consumidores imaginam, mas, apenas quando estivermos diante de casos pontuais, em que ficar comprovado o nexo causal entre o uso do “Kit Covid” e o dano sofrido pelo paciente e/ou familiares.

Importante: Trata-se de uma opinião pessoal do advogado Alexandre Berthe Pinto, que entende que qualquer tratamento, e para qualquer doença, deve-se respeitar os protocolos médicos, científicos e o dever de lealdade e transparência entre médico x paciente.

——–

Por Alexandre Berthe Pinto
A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte.

 

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Artigos relacionados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Search in posts
Search in pages
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Assine Nossa Newsletter

Atenção Clientes

Papo Legal

Dúvidas e dicas jurídicas em podcast.
plugins premium WordPress
Envie sua dúvida
1
Tudo bem?
Olá. Tudo bem?